Exército volta a gastar dinheiro público com cerveja, contra decisão do Ministério da Defesa

Exército brasileiro

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

A Secretaria Geral do Exército anunciou, nesta sexta-feira (7), a compra de “gêneros de alimentação e panificação” para atender às necessidades do hotel de oficiais, subtenentes e sargentos, informou o Radar da Veja.

Segundo a reportagem, a lista inclui 200 fardos com 12 unidades de “cerveja com álcool da marca Skol”. De acordo com a Veja, o custo total para o contribuinte brasileiro só com cerveja é calculado pelo Exército em 5.768 reais.

Em maio do ano passado, lembra o Radar, o ministro da Defesa, general Braga Netto, anunciou a suspensão da compra de bebidas alcoólicas pelas Forças Armadas com dinheiro público. Esse assunto já rendeu investigação pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Em dezembro do ano passado, foi revelado pela Folha de São Paulo que militares recursos que deveriam ser gastos em prevenção contra a Covid-19 para comprar filé mignon e picanha, carnes nobres que a maioria da população brasileira, diante da carestia, não consegue ter acesso.

Em fevereiro de 2021, foi revelado que militares utilizaram dinheiro público para bancar 80 mil cervejas, centenas de latas de Skol Beats, 714 mil quilos de picanha e 1,3 milhão de quilos de carvão.

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VEJA MAIS