Patriota expulsa vereador Fernando Holiday por críticas a Arthur Lira

Fernando Holiday

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

O Patriota expulsou do partido, nessa segunda-feira (5), o vereador Fernando Holiday, de São Paulo (SP), conhecido por ser ex-integrante do MBL (Movimento Brasil Livre).

A justificativa para a saída de Holiday, segundo o próprio, foram críticas proferidas ao atual presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP/AL), durante o pleito para comando da Casa, em fevereiro deste ano.

Lira entrou na disputa pela Presidência da Câmara com o apoio do presidente Jair Bolsonaro, de quem Holiday tornou-se crítico depois da saída do ex-juiz Sergio Moro do Ministério da Justiça, no ano passado.

Na ocasião da disputa na Câmara, o vereador declarou apoio à candidatura de Marcel Van Hattem (NOVO/RS). A decisão também fez Holiday sair do MBL, que apoiava Baleia Rossi (MDB/SP) para o cargo.

Em comunicado publicado no Twitter, Holiday disse que discorda, mas acata a decisão do Patriota. O vereador disse ainda que vai em busca de um novo partido para abrigá-lo.

O Poder360 procurou o presidente do Patriota, Adilson Barroso, para comentar a expulsão. Até a publicação da reportagem, não houve retorno.

BOLSONARO “NAMORA” PATRIOTA

Em fevereiro deste ano, Bolsonaro disse estar “namorando” uma filiação ao Patriota. O presidente está sem partido desde novembro de 2019, quando deixou o PSL. Caso venha a se candidatar em 2022, o presidente terá que se filiar a uma sigla novamente.

O chefe do Executivo afirmou que pretendia tomar a decisão de filiação (ou não) ainda em março, e disse que não escolherá uma sigla em que não puder ter “autoridade“.

EIS A ÍNTEGRA DA NOTA DE FERNANDO HOLIDAY:

“Apesar de discordar, acato com respeito a decisão do PATRIOTA de me expulsar do partido sob a alegação de que descumpri as diretrizes partidárias ao criticar o apoio do legenda ao então candidato à presidência da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

De igual forma, a minha expulsão reforça que o partido pretende se aliar ao Bolsonarismo para as eleições de 2022. E como defensor de uma direita independente e um dos maiores críticos desse governo, seria igualmente penoso me manter na mesma legenda daqueles que destróem o país.

Saio do Patriota agradecendo pela oportunidade que me foi dada pela legenda nas eleições de 2020, cuja parceria gerou grandes frutos.

Agradeço especialmente ao presidente nacional, Adilson Barroso, e ao presidente municipal, Renato Battista, pelo tratamento sempre cordial.

Nas próximas semanas, dedicarei-me a procurar uma nova e definitiva legenda com a qual seja possível trabalhar ideais e projetos de longo prazo.

E, acima de tudo, procurarei um partido que realmente represente os anseios de justiça e liberdade que meus eleitores desejam.”

Fonte: Poder360

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *