Novo recorde: Brasil confirma 4.195 mortes por covid-19 em 1 dia

Mortes por coronavírus

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

O Ministério da Saúde confirmou mais 4.195 mortes por covid-19 nesta terça-feira (6). É o máximo já registrado em um dia desde o início da pandemia.

É a 1ª vez que o número ficou acima de 4.000. O recorde anterior era de 3.869, registrado em 31 de março.

São mais mortes em um dia do que os ataques de 11 de setembro de 2001, às Torres Gêmeas, em Nova York e ao Pentágono, em Washington. Na ocasião, 2.977 pessoas morreram.

Pelo menos 13.100.580 brasileiros foram diagnosticados com covid-19 e 336.947 morreram pela doença até as 17h30 desta terça-feira (6). As autoridades confirmaram mais 86.979 diagnósticos. O Ceará tem dados acumulados de 2 dias. Não foram incluídos no balanço de segunda-feira (5).

O Ministério da Saúde também contabiliza 11.558.784 pessoas recuperadas e 1.204.849 em acompanhamento.

MORTES PROPORCIONAIS

O Brasil tem 1.580 vítimas de covid-19 por milhão de habitantes. Apenas o Nordeste está abaixo da média nacional. Na análise por Estados, apenas o Maranhão tem menos de 1.000 vítimas por milhão.

O Brasil ocupa a 18ª posição no ranking mundial. O vírus é mais letal na República Tcheca: mata 2.533 por milhão de habitantes.

MÉDIA DE MORTES E CASOS

O Brasil registra alta na média móvel de mortes depois de 4 quedas seguidos por causa do feriadão da Páscoa. São 2.757 mortes mortes por dia, contabilizando a última semana. Em 1º de abril o país atingiu o recorde de 3.117.

As autoridades confirmaram mais 86.979 diagnósticos nesta terça-feira (6). A média de novos casos apresentou alta ao dia anterior e está em 63.210.

O pico foi em 27 de março, quando a média móvel de casos atingiu 77.129.

VACINAÇÃO

O Brasil aplicou a 1ª dose de vacinas contra a covid em 20.585.432 pessoas até as 16h34 desta terça-feira (6). Dessas, 5.759.651 receberam a 2ª dose. Ao todo, foram 26.345.083 doses administradas no país.

Fonte: Poder360

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *