Empresário apoiador de Bolsonaro diz que foi a culto com 10 mil pessoas e chama Covid de “fraudemia”

Alan Lopes, empresário apoiador de Jair Bolsonaro no Twitter

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Neste domingo (4), o empresário apoiador do presidente Jair Bolsonaro, Alan Lopes diz que foi a um culto com 10 mil pessoas em uma igreja. Chamando a covid-19 de “fraudemia”, ele zombou da decisão do ministro do STF Kassio Nunes e afirmou: “25% uma pinóia”.

“Ninguém vai determinar o que temos ou não que fazer. Viva a liberdade, acabou a fraudemia”.

O Rio de Janeiro, onde o empresário mora, tem 37.687 mortos pela covid-19 até o momento.

Ele se descreve como “cristão, conservador, casado, pai, empresário e defensor implacável da família tradicional”.

Após o post, ele foi criticado nas redes e agora reclama que a “esquerda está furiosa” por ele “revelar” a “fraudemia” do “vírus chinês”.

Confira as publicações.

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *