Ex-BBB Flávia Viana se desculpa por ter aceitado dinheiro do governo: “não acredito em tratamento precoce”

Flávia Viana pede desculpas por campanha do "tratamento precoce" da Covid-19

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

A ex-BBB Flávia Viana postou um vídeo em sua conta do Instagram, nesta quarta-feira (31), onde se desculpa por ter aceitado dinheiro do Governo Federal para divulgar o tratamento precoce, método que ainda não tem qualquer comprovação científica.

Ela disse não acreditar em tratamento precoce e disse ter aceitado fazer a publicidade pois achava que “era para alertar as pessoas dos cuidados, lavar as mãos, máscaras, álcool em gel, ficarem atentas aos sintomas, meu intuito foi de cuidado mesmo, sabe?!”

Ela disse ainda que “sobre o dinheiro, apesar de já fazer meses, ainda não recebi e esse dinheiro assim que for recebido será doado para ajudar as pessoas afetadas pelo Covid”.

Flávia afirmou, chorando, que jamais se envolveria em política. “Nunca fiz isso e não é o caso, não acredito em tratamento precoce, o post não é sobre isso, sei que não existe e é perigosíssimo, visto o caos que está nosso país”.

O Ministério da Saúde e a Secretaria de Comunicação (Secom) pagaram R$ 85,9 mil a influenciadores para divulgar campanhas do governo sobre a Covid-19 nas redes sociais. Desse montante, R$ 11,5 mil foi repassado à ex-BBB Flávia Viana para que ela defendesse o chamado “atendimento precoce”, que não tem eficácia comprovada contra a doença, no Instagram.

Segundo reportagem de Giovana Fleck e Laís Martins, da Agência Pública, a Secom contratou quatro influenciadores em janeiro deste ano para falar sobre “atendimento precoce”, com um investimento total de R$ 23 mil. A verba saiu de um investimento total de R$ 19,9 milhões da campanha publicitária denominada “Cuidados Precoces COVID-19”.

Fonte: Revista Fórum

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *