Após Congresso ratificar corte orçamentário, presidente do IBGE pede exoneração

Susana Cordeiro Guerra

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Em nota de apenas duas linhas, o IBGE afirma que a presidente do instituto, Susana Cordeiro Guerra, pediu exoneração nesta sexta-feira (26). De acordo com o texto, ela alegou “motivos pessoais e de família”.

Ainda segundo o IBGE, Susana “continuará no cargo até a transição para o novo presidente a ser indicado”.

Na manhã de hoje, o IBGE havia divulgado outra nota, comentando o corte orçamentário para o censo demográfico previsto para este ano. Na véspera, o Congresso confirmou a redução de 88% no valor previsto para a realização da pesquisa.

Diante disso, a direção do instituto informou que solicitaria informações ao Ministério da Economia “sobre os procedimentos no tocante à operação censitária”. Por lei, o censo deve ser realizado a cada 10 anos. O de 2020 foi suspenso em consequência da pandemia.

No início da semana, o instituto havia afirmado que a redução proposta, e agora confirmada, tornaria o censo inviável. Do valor inicial de R$ 2 bilhões, restaram apenas R$ 240 bilhões. Com apoio do ministro da Economia, Paulo Guedes, a agora presidenta demissionária assumiu a direção do IBGE em 2019.

Fonte: Rede Brasil Atual

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *