Lula defende que Biden convoque G20 para debater vacinação global contra Covid

Lula em entrevista à CNN

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em entrevista à jornalista Christiane Amanpour, da CNN Internacional, fez um apelo ao presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, para que ele convoque uma reunião do G20 a fim de garantir a distribuição adequada de vacinas contra a Covid-19 para toda a população mundial.

No trecho do programa divulgado no Twitter por Amanpour (assista abaixo), Lula relata ter ficado sabendo que os Estados Unidos têm vacinas além do suficiente e que as doses que não forem utilizadas poderiam ser distribuídas para outros países, como o Brasil ou países ainda mais pobres que o Brasil, que não podem comprar.

“Então uma coisa que eu gostaria de pedir ao Biden, através do seu programa, é que é muito importante que ele chame uma reunião do G20 urgentemente. Que ele chame os principais líderes do mundo e coloque na mesa um único problema: vacina, vacina, vacina!. A responsabilidade dos líderes internacionais é tremenda”.

Lula acrescenta: “Eu estou pedindo isso para o presidente Biden porque eu não acredito no meu governo. E eu não poderia pedir isso (de) Trump, mas Biden é um sopro de democracia no mundo”.

Em outro trecho da entrevista, Lula reforçou sua candidatura a presidente em 2022. “Se meu partido e os outros partidos aliados entenderem que eu poderia ser o candidato, e se estiver bem, posso garantir que não negarei esse convite”, afirmou.

Assista ao momento em que Lula manda seu recado a Biden:

Exportação de vacinas

Nesta segunda-feira (16), o presidente da Comissão Europeia, Charles Michel, defendeu a União Europeia (UE) de acusações de “nacionalismo vacinal” e denunciou o Reino Unido, que recentemente deixou o bloco, e os Estados Unidos por terem imposto uma “proibição total” à exportação de imunizantes produzidos nos países.

New York Times explicou o que está por trás da acusação: “Os EUA também têm segurado, por meio de um mecanismo de guerra chamado Lei de Produção de Defesa, que dá ao governo controle sobre a produção industrial. Biden prometeu que todos os americanos adultos terão uma dose até maio”.

COMENTÁRIOS

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *