Governo Bolsonaro aumenta preço da gasolina pela segunda vez em 15 dias

Bomba de combustível

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Pela segunda vez em 15 dias, a Petrobras anunciou um reajuste nos preços de óleo diesel e gasolina para as refinarias. Nesta segunda-feira (28), a estatal informou que, a partir de terça (29), o valor do diesel deve subir 4%, e o da gasolina, 5%.

O último aumento havia sido anunciado pela petrolífera em 15 de dezembro. Naquela data, o diesel havia sido reajustado em 4%. Já a gasolina subiu 3% nas refinarias.

A justificativa para o novo aumento foi a alta do preço do petróleo nas últimas semanas e uma desvalorização do real diante do dólar nos últimos dias. A petroleira defende que seus preços seguem o que chama de paridade de importação, impactada por esses fatores.

O valor do barril do petróleo tipo Brent era US$ 50,76 em 15 de dezembro e US$ 51,20 na última quarta-feira (23). Já o dólar estava cotado nesses dias respectivamente a R$ 5,089 e R$ 5,20.

Com a alta de 4%, o preço médio do diesel passará a ser de R$ 2,02 por litro. Já o valor médio da gasolina da Petrobras para as distribuidoras será de R$ 1,84 por litro.

O repasse dos reajustes aos postos não é obrigatório, automático ou na mesma medida, pois não há tabelamento de preços de combustíveis no país.

A pesquisa da Agência Nacional de Petróleo (ANP) mostra uma alta nos valores cobrados dos consumidores nas últimas quatro semanas. Na semana de 22 a 28 de novembro, os postos de combustíveis no país cobravam em média R$ 4,429 pelo litro da gasolina comum, R$ 3,124 pelo do etanol e R$ 3,521 o litro do diesel. Já entre 13 e 19 de dezembro, esses valores estavam respectivamente em R$ 4,470, R$ 3,182 e R$ 3,592.

Com informações da Reuters

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *