Arrependido, Gabeira diz que subestimou “o perigo que Bolsonaro representava em 2018”

Fernando Gabeira

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Fernando Gabeira, jornalista, escritor e comentarista político da GloboNews, é mais um arrependido, que admitiu o grande erro de análise que foi não perceber o “desastre” que Jair Bolsonaro representaria para o país.

Em artigo publicado nesta segunda-feira (21), em O Globo, Gabeira reconheceu que “subestimou o perigo de Bolsonaro em 2018”.

“Percebo agora como subestimei o perigo que Bolsonaro representava em 2018. Calculava apenas a ameaça à democracia e contava com os clássicos contrapesos institucionais: STF e Congresso, imprensa. Não imaginei que um presidente poderia enfrentar uma tragédia como o coronavírus ou precipitar dramaticamente a tragédia anunciada pelo aquecimento global”, afirmou.

“Os Estados Unidos passaram por um flagelo semelhante e o superaram, apesar das marcas. A versão tropical é mais devastadora, não só pela profundidade da ignorância de Bolsonaro, mas também pelas circunstâncias”, destacou.

O jornalista também abordou a questão da vacina e como o governo brasileiro vem conduzindo o processo de imunização da população.

Cadeia

“Atrasar por razões políticas uma vacina que possa salvar vidas dá cadeia. É importante que os militares da Anvisa saibam disso. O próprio general Pazuello também deveria entender. Se for difícil para ele, sempre haverá alma caridosa para explicar com desenhos e animação”, acrescentou.

Para finalizar, Gabeira voltou a falar do comportamento de Bolsonaro e sua equipe: “Não tenho dúvidas de que também vamos acordar do pesadelo. Mas uma importante tarefa, assim como aconteceu com uma geração de intelectuais alemães no pós-guerra, será estudar as causas disso tudo: as raízes no imaginário nacional que nos tornam tão vulneráveis à barbárie, tão seduzidos pelo discurso da estupidez”.

“Virar a mesa”

Antes das eleições presidenciais de 2018, Gabeira chegou a elogiar Bolsonaro. Em entrevista à IstoÉ, publicada em novembro daquele ano, o escritor afirmou: “Bolsonaro representa uma forma de virar a mesa”.

Em outra entrevista, para o site InfoMoney, o escritor e jornalista foi mais além: “Eu tenho uma convivência com ele de 16 anos. Eu estou acostumado a discutir com ele em muitas circunstâncias, então eu tenho uma tática para lidar com o Bolsonaro diferente da tática que eles optaram. Eu tenho uma tática de tentar entendê-lo, não só por ele, pela amizade que possa existir entre nós, mas pelo fato dele representar uma parte da população considerável”.

Fonte: Revista Fórum

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *