“Votamos, colocamos o cara lá e só depois vemos a merda que fizemos”, disse o sertanejo Eduardo Costa sobre Bolsonaro

Eduardo Costa e Bolsonaro

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

O cantor sertanejo Eduardo Costa, apoiador do governo Jair Bolsonaro, afirmou de forma enfática que se arrepende de ter ajudado a elegê-lo.

“Hoje eu não apoio ninguém, só quero ver meu país melhor. Naquela época eu saí da casinha porque estava revoltado com a situação do país. Coloquei para fod** nas minhas redes, comecei, inclusive, a falar de política de uma forma agressiva. Percebi que conseguimos eleger um político usando nossa influência como artista, mas não conseguimos tirá-lo de lá”, afirmou o cantor em entrevista à Jovem Pan.

Eduardo Costa já havia dito que não iria mais fazer a defesa do governo. Ele chegou a defender o porte de armas pelo “cidadão do bem”, proferir falas que foram consideradas racistas, machistas e homofóbicas. Agora, ele demonstra arrependimento do voto.

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *