Explosão de casos de covid-19 faz Trump proibir entrada de brasileiros nos Estados Unidos

Bolsonaro e Trump

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Após passarem parte da semana antecipando a medida, os Estados Unidos anunciaram oficialmente hoje (24) que está proibida a entrada no país de pessoas chegadas do Brasil, por conta do risco de contágio pelo novo coronavírus. “Hoje o presidente tomou a ação decisiva para proteger nosso país, ao suspender a entrada de estrangeiros que estiveram no país durante um período de 14 dias antes de buscar a admissão nos Estados Unidos”, diz um comunicado da secretária de imprensa da Casa Branca, Kayleigh McEnany, referindo-se a Donald Trump.

O presidente já havia insinuado há alguns dias que tomaria medida , devido ao aumento do número de casos no Brasil, que ocupa o segundo lugar entre os países com mais pessoas contaminadas, atrás justamente dos EUA. “Eu me preocupo com tudo, eu não quero pessoas vindo para cá e infectando nosso povo”, disse o americano a jornalistas na Casa Branca, referindo-se ao caso brasileiro.

“A ação de hoje irá garantir que estrangeiros que estiveram no Brasil não se tornem uma fonte adicional de infecções em nosso país. Essas novas restrições não se aplicam aos voos comerciais entre os EUA e o Brasil”, acrescenta a nota de hoje.


ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS


Robert O’Brien, consultor de segurança nacional dos Estados Unidos, no programa “Face the Nation” da CBS, afirmou que “devido à situação no Brasil, vamos tomar todas as medidas necessárias para proteger o povo americano.”

Com o decreto de Trump, estrangeiros que tenham passado 14 dias no Brasil não poderão ingressar nos EUA. A restrição não será aplicada a pessoas que residam nos Estados Unidos ou sejam casadas com um cidadão americano ou que tenha residência permanente no país, ou seja filho ou irmão destes, desde que tenha menos de 21 anos.

Membros de tripulações de companhias aéreas ou pessoas que ingressem no país a convite do governo dos EUA também estão isentas da proibição.

Nas redes sociais, a reação à decisão de Donald Trump de proibir a entrada nos Estados Unidos de viajantes que tenham passado pelo Brasil foi imediata, como fez o deputado federal David Miranda (Psol/RJ)

Até as 19h de hoje, nem o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, nem o próprio Itamaraty haviam comentado a decisão do governo americano de proibir a viagem de brasileiros aos Estados Unidos, por receio de contaminação pelo novo coronavírus.

Com informações da Rede Brasil Atual

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *