Valeixo afirma que Bolsonaro não apresentou motivos técnicos, mas queria alguém de maior “afinidade” no comando da PF

Maurício Valeixo

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Em depoimento à PF nesta segunda-feira, Valeixo ainda contou que não pediu demissão, apesar de ter concordado com a classificação de “exoneração a pedido” sobre sua saída

O ex-diretor-geral da Polícia Federal Maurício Valeixo, em depoimento de mais de seis horas à PF nesta segunda-feira (11), contou que Jair Bolsonaro não apresentou motivos técnicos para sua demissão, mas deixou claro que não o queria no cargo, de acordo com informações do jornalista Daniel Adjuto, da CNN.


ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS


Valeixo confirmou a versão do ex-ministro Sergio Moro e disse que não pediu demissão do cargo. Entretanto, conversou com Bolsonaro na noite do dia 23 de abril, um dia antes de sua saída, e concordou que sua demissão fosse classificada como “exoneração a pedido”, dizendo que não faria diferença.

Já O Estado de São Paulo afirma que no depoimento Valeixo também teria afirmado que Bolsonaro gostaria de alguém com quem tivesse “mais afinidade”. O presidente no entendendo nega essa versão e diz ter usado apenas de sua prerrogativa presidencial de determinação de cargos, mesmo sem motivos aparentes para tal

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *