STJ decide que Bolsonaro não precisa revelar seu exame de coronavírus

Superior Tribunal de Justiça

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Atendendo a um pedido da Advocacia-Geral da União (AGU), o presidente do Superior Tribunal de Justiça, João Otávio Noronha, suspendeu nesta sexta-feira 8 as decisões judiciais que obrigavam o presidente Jair Bolsonaro a entregar os resultados dos exames de coronavírus.

O governo argumentou que, ainda que sejam informações acerca de agente público, não se pode afastar completamente os direitos à intimidade e à privacidade do ocupante de cargo público.

Na decisão do STF, Noronha argumentou que “agente público ou não, a todo e qualquer indivíduo garante-se a proteção a sua intimidade e privacidade, direitos civis sem os quais não haveria estrutura mínima sobre a qual se fundar o Estado Democrático de Direito”.


ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS


O ministro ressaltou ainda que o governo já prestou informações sobre a saúde do presidente em relatório médico, o que atenderia ao interesse público.

Entenda o caso

Bolsonaro realizou dois exames de coronavírus e, sem mostrar o resultado, afirmou que ambos deram negativos para a Covid-19. As desconfianças começaram a surgir quando o presidente viajou para os EUA, em março deste ano, e na volta 28 pessoas de sua comitiva foram diagnosticados com a doença.

Em seguida, o jornal O Estado de São Paulo entrou com uma ação na justiça pedindo que o capitão mostre seus resultados argumentando ser de interesse público por se tratar do presidente da república.

Na quarta-feira (6), o desembargador André Nabarrete, do TRF-3, manteve a decisão da Justiça paulista e previu “tutela de urgência” para que Bolsonaro revele todos os laudos dos testes. O magistrado sustentou que “a sociedade tem que se certificar” que o presidente da República está ou não acometido da doença.

Com informações da Carta Capital

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *