PGR solicita imagens de reunião em que Bolsonaro teria pedido a Moro demissão de desafetos

Bolsonaro e Moro no Congresso

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

A Procuradoria-Geral da República enviou na tarde desta segunda-feira (4) uma manifestação ao ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, solicitando a realização de oitivas com três ministros do governo de Jair Bolsonaro e gravações de uma conversa entre o presidente e o ex-ministro Sérgio Moro.

O documento, assinado por Augusto Aras, visa dar seguimento às investigações do Serviço de Inquéritos da Polícia Federal (Sinq) sobre as acusações feitas por Moro de que Bolsonaro estaria tentando interferir nas investigações da PF.


ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS


Entre os pedidos feitos por Augusto Aras está: “envio, pela Secretaria-Geral da Presidência da República, de cópia dos registros audiovisuais da reunião realizada entre o Presidente, o Vice-Presidente da República, Ministros de Estado e presidentes de bancos públicos ocorrida no último dia 22 de abril no Palácio do Planalto, no intuito de confirmar a afirmação de que o primeiro teria cobrado, de acordo com o ex-titular da Pasta da Justiça, “a substituição do SRIRJ, do Diretor Geral e ( … ) relatórios de inteligência e informação da Policia Federal”.

Além disso, Aras pede que os ministros Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo, Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional, e Walter Souza Braga Netto, da Casa Civil, sejam ouvidos pela PF.

A deputada federal Carla Zambelli (PSL/SP), o ex-diretor da PF Maurício Valeixo e o diretor da Abin, Alexandre Ramagem, barrado pelo STF para o comando da PF, também aparecem na lista de oitivas.

Confira aqui o ofício enviado por Aras ao STF, obtido pelo Jota

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *