Miriam Leitão: “não dá para Bolsonaro criar uma crise por semana”

Miriam Leitão

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

“É preciso que se tenha noção da gravidade do que o presidente disse. No dia em que o país ultrapassou a barreira dos 5.000 mortos, ele respondeu ‘e daí? Lamento'”, escreve a jornalista Miriam Leitão

“Ninguém espera milagres de Jair Bolsonaro. Se espera apenas que ele exerça o cargo para o qual foi eleito em 2018”, escreve Miriam Leitão em sua coluna publicada no jornal O Globo nesta quarta-feira (29). “É preciso que se tenha noção da gravidade do que o presidente disse. No dia em que o país ultrapassou a barreira dos 5.000 mortos, ele respondeu ‘e daí? Lamento. Quer que eu faça o que? Sou Messias, mas não faço milagres'”.


ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS


“Se espera do presidente que ele tenha palavras de solidariedade com as pessoas que sofrem a perda dos entes queridos. Uma palavra de conforto a quem está com medo, uma palavra de encorajamento a quem está na frente de batalha, especialmente aos heróis da saúde”, complementou.

Segundo a jornalista, “o que se espera do presidente é que ele não crie uma crise por semana, ou uma por dia às vezes, como ele tem feito atualmente”. “As motivações são completamente aleatórias. Demitiu o ministro da Saúde porque ele tinha um bom desempenho. Ou mudar a direção da Polícia Federal no meio da pandemia”.

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *