Alexandre de Moraes suspende nomeação de Ramagem para chefia da PF

Alexandre Ramagem

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, suspendeu a nomeação de Alexandre Ramagem para a chefia da Polícia Federal nesta quarta-feira (29), atendendo a pedido feito em mandado de segurança.

A escolha de Ramagem para a chefia da PF foi o principal ponto do pedido de demissão de Sergio Moro do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

A decisão de Moraes veio através de ação movida pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT) e teve como argumento a proximidade pessoal do delegado com familiares do presidente Jair Bolsonaro, atacando o princípio da impessoalidade na gestão pública.

A escolha é vista por partidos e políticos da oposição como uma tentativa do presidente de interferir nos trabalhos da PF.


ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS


O ministro vislumbrou perigo na demora para tomar a decisão, considerando a possibilidade de danos irreparáveis já que a posse do novo diretor-geral estava agendada para esta quarta, às 15h.

“Em tese, apresenta-se viável a ocorrência de desvio de finalidade do ato presidencial de nomeação do Diretor da Polícia Federal, em inobservância aos princípios constitucionais da impessoalidade, da moralidade e do interesse público”, afirmou o ministro.

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *