Toffoli determina que vaga de Juíza Selma no Senado seja ocupada pelo 3º mais votado

Senador juíza Selma

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

O ministro Dias Toffoli, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), concedeu uma liminar determinando que o 3º colocado na disputa ao Senado do Mato Grosso ocupe interinamente a vaga da senadora cassada Juíza Selma (Podemos-MT).

Quem assumirá o cargo será o ex-governador do Estado Carlos Fávaro (PSD), que foi o mais bem votado entre os não eleitos em 2018.


Fique informado, acompanhe o blog Contra Corrente nas redes sociais:
Facebook, Instagram e Twitter


Ele exercerá a função até que novas eleições sejam realizadas – a data está marcada para 26 de abril.

“Pelo exposto, concedo a liminar requerida (…)  para que na hipótese de eventual vacância, em razão da cassação, pela Justiça Eleitoral, da chapa senatorial eleita, seja dada posse interina ao legítimo substituto, qual seja o candidato imediatamente mais bem votado na eleição em que ocorreu a cassação, até que seja empossado o eleito no pleito suplementar ordenado pelo artigo 56, § 2º, da CF/88”, decidiu o ministro.

Ele atendeu a pedido do PSD e do ex-governador de Mato Grosso, que alegaram que a vacância na vaga causava prejuízo ao Estado. Juíza Selma foi cassada em dezembro do ano passado por abuso de poder econômico e captação ilícita de recursos durante sua campanha em 2018.

Desde que foi cassada pelo TSE , Selma custou mais de R$ 140 mil ao Senado.

Fávaro só assumirá a cadeira, no entanto, quando a Mesa Diretora da Casa declarar oficialmente a cassação da juíza, algo que deve ocorrer na próxima semana.

Fonte: Poder 360

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *