Número de brasileiros residentes em Portugal bate recorde e passa de 150 mil

Bandeira de Portugal

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Com um aumento de 43% em 2019 o número de brasileiros residentes em Portugal chegou ao recorde de 150.864 mil. Em 2018 já tinha registrado um aumento de 23% em relação a 2017, eram 105.423 brasileiros residindo no país.


Fique informado, acompanhe o blog Contra Corrente nas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter!


O Serviço de Estrangeiro e Fronteiras (SEF) concedeu um terço das novas autorizações a pessoas do Brasil nos últimos 12 meses, que segue como a maior comunidade estrangeira. Os números foram divulgados pelo diário “Público”.

Nesta nova onda de pedidos de residência em Portugal, os brasileiros emigrantes têm um perfil profissional extremamente qualificado. Em busca de maior qualidade de vida deixam seus empregos no Brasil, chegam em família e, por vezes, preferem receber no recomeço um salário menor em troca de segurança para a família.

Uma das classes de profissionais que mais aumentou foi a dos médicos brasileiros. O número dobrou desde que a Ordem dos Médicos de Portugal passou a classificar os novos inscritos por país de origem, em 2003. Eram 388 naquele ano e estão, até agora, em 777, um aumento de 100,2%.

É um movimento planejado para tentar ocupar as vagas abertas pelos médicos portugueses que deixam o país em busca de melhores condições e salários. E não são apenas brasileiros nessa diáspora profissional: Portugal tem agora o maior número de médicos estrangeiros no Sistema Nacional de Saúde (SNS), com cerca de 2 mil, metade do efetivo.

Com informações do jornal O Globo

COMENTÁRIOS

Uma resposta

  1. Infelizmente muitos chegam lá e são explorados por outros brasileiros.Eles o contratam pra trabalhar e no fim não pagam,pois muitos estão ilegais e não podem recorrer.Brasileiro destrói tudo o que toca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *