Heleno sobre Bolsonaro: “o cara não sabe nada, pô, é um despreparado”

General Augusto Heleno

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Não são apenas os adversários que criticam as ações e opiniões do presidente Jair Bolsonaro. Por diversas vezes seus aliados, surgem críticas mesmo que não em público de seus mais próximos ministros.

O general Augusto Heleno, ministro chefe do Gabinete de Segurança Institucional, aparece em outro trecho do livro “Tormenta – O Governo Bolsonaro: Crises, Intrigas e Segredos”, da jornalista Thaís Oyama, com uma dessas falas.


Fique informado, acompanhe o blog Contra Corrente nas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter!


Além de ter impedido Bolsonaro de demitir Sergio Moro, o general ainda na campanha presidencial, sem saber que estava sendo gravado, desabafou: ‘o cara não sabe nada, pô, é um despreparado’.

A fala teria sido feita em São Paulo, em um jantar com empresários, após o na época presidenciável se afastar.

O livro de Oyama, “Tormenta”, será lançado no dia 20 de janeiro pela Companhia das Letras. Confira abaixo a sinopse de divulgação:

Um retrato implacável do primeiro ano de Bolsonaro no poder. De uma das eleições presidenciais mais polarizadas da história republicana, sai vitorioso Jair Messias Bolsonaro, ex-capitão do Exército que chegou a defender publicamente a tortura, autor de não mais que dois projetos de lei aprovados ao longo de 27 anos de mandato como deputado e merecedor de apenas três dos 512 votos de seus pares na última vez que tentou se eleger presidente da Casa, em 2017. A partir de um rigoroso trabalho de reportagem, Tormenta revela como opera o governo do 38º presidente da República, que forças se digladiam entre as paredes do Palácio do Planalto e de que forma as crenças e os temores – reais e imaginários – de Bolsonaro e de seus filhos influenciam os rumos do país. O livro traz detalhes surpreendentes sobre a crise interna de seu mandato, revelando segredos dos generais que o cercam no Palácio, intrigas que corroem o primeiro escalão do poder e bastidores que não chegaram aos jornais.  Mais do que mostrar as peculiaridades e a dinâmica do governo de Jair Bolsonaro, e de nos situar no calendário dos atribulados primeiros 365 dias de sua gestão, a narrativa de Thaís Oyama ajuda o leitor a compreender o ano que passou e a vislumbrar o que nos aguarda.

General ataca autora

Em um seu Twitter, o ministro Chefe do Gabinete de Segurança Institucional, atacou a autora e tentou desmentir a obra.

“Sites fanaticamente antigovernistas publicaram trechos de um futuro livro, cuja autora é uma jornalista medíocre e desapegada à verdade. O objetivo é fomentar a discórdia entre membros do governo. O texto é a cara dela: mal feito, pouco confiável e inútil, sob qualquer aspecto”. disse a postagem do ministro. Confira:

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *